SC abre 32.077 novos empregos em janeiro, informa o Caged

Resultado do Estado foi o segundo melhor do país em janeiro, atrás apenas de São Paulo

Novamente com impulso maior da indústria, Santa Catarina conseguiu criar em janeiro 32.077 novos postos de trabalho formais. Isso depois de alcançar o maior saldo estadual do país em 2020, de 53.050 novas vagas, mesmo tendo registrado a tradicional queda em dezembro, quando fechou 12.970 postos de trabalho. Os dados são do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério da Economia, que informou também saldo positivo recorde para o Brasil em janeiro, de 260.353.

O resultado de SC foi o segundo melhor do país em janeiro, atrás apenas de São Paulo, que gerou 75.202 novas vagas. O Rio Grande do Sul criou 27.168, o Paraná, 24.342, Minas Gerais, 25.617 e Bahia, 15.049. O Rio de Janeiro, em função da pandemia, teve saldo negativo de 44 vagas.

Em Santa Catarina, o setor industrial criou 19.885 novas vagas. Em segundo lugar ficaram os serviços com 6.067 vagas, a pecuária abriu 3.670, e o setor de construção civil, 3.533. O comércio foi o único grande setor com saldo negativo, tendo perda de 1.078 vagas. Em janeiro do ano passado, SC criou 29.523 novas vagas, um saldo parecido com o deste ano.

A distribuição de novos postos de trabalho em Santa Catarina foi equilibrada na maioria das regiões em janeiro. O único grande município com maiores dificuldades para gerar novos postos de trabalho em função da pandemia é Florianópolis. Em janeiro, a Capital teve saldo positivo de 222 vagas puxado pelos serviços, que abriram 386 enquanto o comércio fechou 414.

Desta vez, a liderança em novas vagas ficou com o município de Fraiburgo, capital da maçã, que contratou 1.881 trabalhadores. Desses, 1.706 foram para os pomares de macieiras, a maioria para emprego temporário. Joinville ficou quase empatada ao criar 1.876 novos empregos e Blumenau também ficou perto, com saldo de 1.813 vagas. Na sequência, vieram cidades de referência em SC, que mais abriram vagas: Chapecó (1.019), Itajaí (881), Jaraguá do Sul (851), Palhoça (751), Brusque (665), São Bento do Sul (649), São José (508), Criciúma (456), Balneário Camboriú (410), Concórdia (408) e Lages (396).

A indústria do Estado se destacou mais uma vez na criação de vagas porque a maioria dos setores teve expressivo aumento de atividade em janeiro frente ao mesmo mês de 2020, o que demandou mais contratações. Entre os setores industriais que mais elevaram a produção em janeiro frente ao mesmo mês de 2020, segundo o IBGE, estão confecções, têxtil, máquinas e equipamentos, metalurgia, veículos e reboques, borracha e plástico.

Fonte: Jornalismo Rádio Videira/DC
Foto: Divulgação