Santa Catarina lidera ranking de estado “mais feliz” do país

Os estados vizinhos Rio Grande do Sul (13%) e Paraná (13,6%) aparecem na sequência, posicionando o Sul no top 3 do Brasil.

Santa Catarina lidera novamente o ranking de bem-estar no Brasil, segundo levantamento do economista Daniel Duque, do Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getúlio Vargas (FGV). O estado já havia ocupado a posição há oito anos e novamente conquistou o 27º lugar no “índice de infelicidade”, que considera a taxa da inflação e a média de desemprego nos últimos quatro trimestres.

Quanto mais baixo o indicador, maior é o bem-estar. Com economia diversificada e menor índice de desocupação do país (6,2%), SC passou de 9% em 2013 para 10% em 2021. Os estados vizinhos Rio Grande do Sul (13%) e Paraná (13,6%) aparecem na sequência, posicionando o Sul no top 3 do Brasil.

Já Bahia (24,7%), Alagoas (24,3%) e Sergipe (23,9%) estão na dianteira, puxados pelo alto índice de desocupação. Nove entre os dez estados considerados mais “infelizes” são da região Norte e Nordeste.

“A alta empregabilidade tem muito peso para esta percepção de bem-estar do catarinense. Cerca de 2,2 milhões de pessoas estão no mercado formal de trabalho no Estado. SC ficou em 2ª lugar na geração de novos postos de trabalho em 2020 e em 3º em 2021 ( janeiro a maio). O comércio e serviços, setores representados pela Fecomércio SC, são os motores do emprego e respondem por 55% do total da iniciativa privada, o que representa 1.153.519 pessoas”, avalia o vice-presidente da Fecomércio SC, Emilio Schramm.

Cenário mundial– Entre os 38 países que fazem parte da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), o Brasil (19,83%) aparece na segunda pior posição do ranking, atrás apenas da Turquia, com 26,28%.

Fonte: Rádio Videira / Fecomércio
Foto: Fecomércio