Prevenção ao coronavírus deve permanecer mesmo após a liberação das atividades

Médico infectologista reforça que o coronavírus mudará a forma como vivemos, sendo necessários mais cuidados e conscientização

Nas últimas semanas, escolas e estabelecimentos comerciais foram fechados e as pessoas foram orientadas a permanecerem em suas casas. Alguns até podem imaginar que essas medidas de combate ao coronavírus são temporárias e que em algum momento – em semanas ou meses – a vida voltará ao normal.

No entanto, para além de decretos e determinações com prazo fixo, especialistas alertam que as mudanças na sociedade podem ir um pouco além.

O médico infectologista Bruno Zanardo afirma que, dentro da infectologia, é visto que o coronavírus veio para mudar a forma como vivemos no mundo. Ele cita algumas lições trazidas pela pandemia.

 

Por isso, mesmo quando forem liberadas as atividades que atualmente estão restritas, segundo o médico, será preciso uma reorganização e a tomada de consciência de que os cuidados continuarão necessários por um bom tempo, afinal até que seja descoberta uma vacina ou medicamento será preciso conviver com o vírus.

 

Além disso, ele salienta que apesar das atenções estarem voltadas ao coronavírus, é preciso manter os cuidados preventivos em relação a outras doenças, como é o caso da dengue, febre amarela, sarampo, entre outras.

Fonte: Jornalismo Rádio Videira
Foto: Imagem ilustrativa/ Divulgação