Outubro tem eliminatórias na América do Sul

A Fifa se comprometeu a exigir dos clubes a liberação dos atletas,

Fifa e Conmebol optaram pela manutenção em outubro do início das eliminatórias sul-americanas para a Copa do Mundo de 2022. A decisão foi tomada após uma reunião virtual das duas entidades nesta terça-feira. Os dirigentes chegaram a essa conclusão mesmo com as incertezas sobre as condições sanitárias e logísticas para as viagens de jogadores que atuam na Europa e em outros continentes.

Porém, a perspectiva é de novas discussões porque há divergências entre as associações. O ge apurou que Argentina, Paraguai e Venezuela não aceitam começar as eliminatórias sem os atletas do exterior. CBF e Conmebol desejam iniciar a competição na data prevista.

A Fifa se comprometeu a exigir dos clubes a liberação dos atletas, mas a entidade não tem como garantir a permissão de entrada e saída de cada país dentro das janelas de tempo necessárias. Em nota, a Conmebol informou que haverá nesta quinta-feira uma nova reunião de acompanhamento sobre o assunto.

O Brasil estreia nas Eliminatórias contra a Bolívia, em 9 de outubro. O jogo seria realizado na Arena Pernambuco, mas foi transferido para na Neo Química Arena. Corinthians e Santos têm o clássico agendado para o dia 7. Na sequência, no dia 13, a Seleção encara o Peru, fora de casa.

O grande nó a ser desatado ainda é o da liberação de jogadores para viajar até a América do Sul, principalmente os que atuam na Europa. Não apenas por parte dos clubes que eles defendem, mas também dos países onde moram – a maioria exige que eles passem por quarentenas após voltar. Na prática, isso significa perder um atleta por quase um mês.

Em nenhum momento esteve em discussão uma mudança de formato na disputa das Eliminatórias. A Conmebol – apoiada pelas dez associações nacionais de futebol – sempre defendeu a manutenção do torneio em pontos corridos, todos contra todos, em 18 datas.

Fonte: Rádio Videira/Globo.com
Foto: Divulgação