Novos delegados da Polícia Civil se apresentam e iniciam o curso de formação

Eles irão frequentar aulas durante seis meses antes de iniciar os trabalhos

O curso de formação para os novos delegados da Polícia Civil de Santa Catarina começou na manhã desta segunda-feira, 3. Os 34 aprovados em concurso público que atenderam à convocação se apresentaram para a posse e foram recepcionados pelo governador Carlos Moisés na sala de cinema do Centro Integrado de Cultura (CIC), em Florianópolis. Eles irão frequentar aulas durante seis meses antes de iniciar os trabalhos. O delegado-geral de Polícia Civil, Paulo Koerich, e o presidente do Colegiado Superior de Segurança Pública e Perícia Oficial, coronel Araújo Gomes, também deram as boas-vindas aos servidores.

Durante a recepção, Moisés cobrou transparência e retidão por parte dos novos delegados, independentemente das circunstâncias. “Também já trabalhei por 30 anos na segurança pública e sei exatamente os desafios que os novos delegados vão enfrentar no dia a dia, e todos sabem da responsabilidade que têm. Vale a pena sempre fazer a coisa certa, este é o primeiro apelo que faço”, afirmou o governador. Moisés também pediu que os novos servidores sejam parte do processo de integração entre as forças de segurança pública.

A partir de agora, os futuros delegados serão submetidos a um treinamento intenso na Academia da Polícia Civil (Acadepol) em disciplinas relacionadas à atividade que vão exercer, como investigação policial, técnicas operacionais, defesa pessoal, condicionamento físico, direitos humanos, gestão e administração. As aulas na Acadepol estão previstas para seguir até o dia 20 de dezembro de 2019. Os delegados serão distribuídos nas comarcas conforme a demanda verificada ao término do curso de formação.

Ao lado dos diretores da Polícia Civil, coube ao delegado-geral a função de transmitir as primeiras orientações aos ingressantes da Acadepol. Koerich pediu dedicação e lembrou que os catarinenses precisarão do máximo de cada um quando eles estiverem em atividade. “A segurança pública de Santa Catarina é vencedora neste momento, com a incorporação dos novos delegados. Poderemos prestar um serviço de melhor qualidade à sociedade catarinense e aos nossos visitantes”, considerou.

De acordo com o presidente do Colegiado Superior de Segurança Pública e Perícia Oficial, os profissionais chegam em um momento positivo para o setor em Santa Catarina, com os principais índices de criminalidade em queda e ganhos na elucidação de crimes por parte da Polícia Civil. Mesmo assim, na avaliação de Araújo Gomes, houve um esforço técnico de gestão por parte do Governo do Estado para reforçar o efetivo e, ao mesmo tempo, tratar as finanças públicas com responsabilidade.

“É uma grande vitória para a Segurança Pública. O papel do delegado de polícia é essencial dentro da estrutura de proteção ao cidadão. Há um déficit histórico, e não tenho a menor dúvida de que esse chamamento, somado aos futuros, fará com que o cidadão catarinense esteja mais protegido e tenha mais confiança na sua polícia”, destacou Araújo Gomes.

A partir das 11h desta terça-feira (04/06), na Acadepol, em Canasvieiras, os 34 novos delegados terão a aula inaugural do curso de formação proferida pelo delegado-geral da Polícia Civil, Paulo Koerich. Também participarão o diretor da Acadepol, Alfredo Ballstaedt, entre outros diretores da PC.

A previsão é que a formatura aconteça até 20 de dezembro. Mas, durante o curso de formação, eles terão três estágios em que realizam atividades em delegacias de polícia, passando a reforçar as atividades da polícia.

“A Polícia Civil tem um crônico problema de efetivo policial. O governador se sensibilizou e chamou esses aprovados de 2015 antes que o concurso perdesse a validade. É importante destacar que os delegados também são gestores e esse número ajudará muito”, diz o diretor da Acadepol, Alfredo Ballstaedt.

Fonte: Assessoria de Imprensa
Foto: Divulgação
Comentários
Carregando...