Mayra Aguiar diz que bronze é maior conquista da carreira

Judoca gaúcha, primeira brasileira a somar três medalhas olímpica

As cirurgias, a pandemia, o tempo isolada. Mayra Aguiar sabe de cor tudo o que passou até subir ao pódio das Olimpíadas de Tóquio nesta quinta-feira. Talvez por isso, a judoca gaúcha, primeira brasileira a somar três medalhas olímpicas, afirma que o bronze conquistado no Japão é o maior feito de sua carreira.

Em Tóquio, Mayra precisou superar, também, a queda nas quartas de final da competição. Ao cair para a alemã Anna-Maria Wagner, precisou recomeçar. Renovou a luta para ir ao pódio e garantiu o bronze.

O feito de Mayra é histórico em diversos sentidos. A judoca se torna a primeira brasileira a conquistar três medalhas olímpicas em um esporte individual: antes de Tóquio, já havia subido ao pódio em Londres 2012 e Rio 2016. É, também, a primeira a fazer isso em três Olimpíadas em sequência.

Mayra também chega ao topo do esporte que mais deu medalhas ao Brasil em Olimpíadas. O judô soma 24 pódios em Olimpíadas. Mayra tem três, mais do que qualquer outro no país.