Matriz de Risco aponta para 15 das 16 regiões em estado gravíssimo

Depois de cinco semanas com todas as regiões em estado gravíssimo, a Secretaria de Estado da Saúde divulgou neste sábado, 3 de abril, os dados da Matriz de Risco Potencial em relação ao novo coronavírus que apontam para uma melhora na região de Xanxerê. O mapa indica que as outras 15 regiões catarinenses se encontram em nível gravíssimo (cor vermelha) pela sexta semana consecutiva, enquanto Xanxerê é a primeira a voltar ao nível grave (cor laranja).

Segundo a cientista de dados Bianca Vieira, a melhora se deve pela baixa dos indicadores nos índices de transmissibilidade, do evento sentinela e, principalmente, do monitoramento dos casos, que voltou à cor amarela (nível alto), caindo duas posições na região.

“O padrão de melhora dos indicadores continua, com destaque para os de transmissibilidade, que estão mostrando queda em todas as regiões. Nenhuma região apresentou nota máxima pela primeira vez em bastante tempo, o que é um resultado positivo, mesmo que a capacidade de atenção permaneça em nível gravíssimo em todas as regiões”, afirmou Bianca, que acrescenta ainda que os números demonstram o reflexo da vacinação no Estado, que tem sido intensificada nas últimas semanas.

Na capacidade de atenção, a região Carbonífera é a única que está com o número de leitos abaixo dos 90% de ocupação. Outras quatro regiões estão com ocupação maior que 95%, sendo que a restante continua com 100% de ocupação.

A nova Matriz será divulgada no dia 10 de abril.