Família precisa de ajuda para tratamento de saúde de bebê

Arthur Oliveira Líbano, de 3 meses, está internado em Florianópolis e precisa de equipamentos para continuar seu tratamento de casa

Uma família de Videira, que atualmente reside em Ipumirim, está precisando de ajuda para dar continuidade ao tratamento de saúde de Arthur Oliveira Líbano, de 3 meses.

Arthur nasceu no dia 30 de abril no Hospital São Francisco, em Concórdia, e imediatamente apresentou esforço inspiratório severo e cianose generalizada. Ele foi intubado na sala de parto e depois conduzido para a UTI, onde foram constados diversos problemas de saúde. Em meados de maio, ele foi transferido para o Hospital Infantil de Florianópolis, onde permanece até hoje.

A mãe de Arthur, Camila Oliveira de Almeida, fala sobre o estado de saúde do filho e sobre os equipamentos que serão necessários para que ele possa ir para casa.

 

Estão sendo divulgadas as contas bancárias e também uma vaquinha on-line. Camila pede ajuda para quem puder colaborar.

 

Nas redes sociais, a história de Arthur está sendo divulgada através dos perfis dos familiares e também de uma conta criada no Instagram (@ajudeoarthur_).

 

Conheça a história de Arthur

“Arthur nasceu dia 30/04/2020 no Hospital São Francisco, na cidade de Concórdia. Nasceu de parto cesáreo, e imediatamente apresentou esforço inspiratório severo e cianose generalizada. Foi necessário então a intubação na sala de parto, sendo conduzido depois para a UTI NEO. Constataram fenda palatina posterior, em palato mole e também, presença de Pneumotórax a direita, onde foi feito a drenagem. 

No dia 20/05, Arthurzinho fez a transferência para o Hospital Infantil de Florianópolis para avaliação da Otorrino, sob suspeita de estenose subglótica. Recém-nascido, foi levado com médico e enfermeiro por transporte aéreo + terrestre. Logo após, no dia 28/05, ele fez um exame “nasofibroscopia”, onde foi constatado que ele tinha traqueomalacia moderada grau 2 e sequencia de Pierre Robin. Então começou a fase das cirurgias. 

 A primeira foi feita no dia 04/06, onde foi colocado o distrator, a cirurgia foi bem sucedida, no entanto não foi o suficiente. Então, no dia 26/06, foi realizada a segunda cirurgia do Arthur, a traqueopexia, para tentar resolver a traqueomalacia, porém, ainda sim não foi suficiente. No dia 30/06 foi feita a terceira cirurgia, mas também não foi suficiente para ajudar o pequeno Arthur. E então restou a traqueostomia. No dia 06/07 os médicos tentaram a desentubação dentro do centro cirúrgico, e como o pequenino não conseguiu ficar sem o tubo respiratório, foi feita então a traqueostomia. 

O pequeno Arthurzinho, continua internado na UTI geral de Florianópolis. Estavam tentando fazer o “desmame” da ventilação, no entanto o processo é lento e hoje os médicos optaram por fazer esse processo em casa. E agora, vamos explicar como você pode nos ajudar.

Alguns dos aparelhos não serão fornecidos para o pequeno e teremos que comprar. Além disso, Arthurzinho vai precisar de fisioterapia todos os dias, e também teremos que pagar, pois a única opção que nos foi ofertada foi duas vezes por semana, e ele vai precisar de tratamento intensivo todos os dias para poder sair mais rápido dos aparelhos. Em todo esse processo do Arthurzinho iremos gastar bastante, e infelizmente, não vou conseguir trabalhar nesse período para poder ajudar o pequenino. E além do nosso anjinho, ainda tem a pequena Eloá, irmãzinha mais velha do Arthur, que acaba multiplicando os gastos com os pequenos. Além de todos os equipamentos e de uma boa fisioterapeuta, ainda tem algumas outras coisinhas como uma cama especial, lençóis novos pra uso só dele, e outras coisas que o pequeno Arthur vai precisar, e que não conseguimos auxilio pra ele também.”*

*Texto extraído da conta @ajudeoarthur_

Fonte: Jornalismo Rádio Videira
Foto: Arquivo Pessoal/ Divulgação