Dengue: casos aumentam 133% em SC nas cinco primeiras semanas de 2020

Estado registrou 35 casos confirmados da doença nesse período

O número de casos de dengue em Santa Catarina aumentou nas cinco primeiras semanas de 2020. O Estado registrou 35 casos confirmados da doença nesse período, um número 133% maior do que os 15 casos contabilizados no mesmo intervalo do ano passado.

A grande maioria dos casos foi contraída em outros Estados, como Paraná e São Paulo, onde há um alto nível de áreas infestadas – são os chamados casos importados, que somaram 31 pacientes. O primeiro caso autóctone, contraído dentro do Estado, foi confirmado na semana passada, em Joinville. Outros dois ainda estão em investigação para descobrir onde foram contraídos e um teve local de infecção indeterminado.

Os dados fazem parte do boletim divulgado na sexta-feira, 7, pela Diretoria de Vigilância Epidemiológica do Estado (Dive-SC) e contabilizam as cinco primeiras do ano – até 1º de fevereiro. Nesta sexta-feira, um segundo caso autóctone em Joinville, irmão da garota de 9 anos diagnosticada com a doença, foi confirmado.

Em todo o ano passado, SC registrou 1,9 mil casos confirmados da doença. Além disso, os casos notificados da doença – quando o paciente relata sintomas que podem ser de dengue, mas ainda não há resultado de exame confirmando o diagnóstico – também aumentaram nas cinco primeiras semanas de 2020.

A proporção, no entanto, foi bem menor do que os casos confirmados. Foram 335 notificações neste ano, contra 308 em 2019, o que representa uma alta de 9%. Desse total, 162 ainda estão em investigação para confirmar ou descartar a doença.

Antes da hora

A bióloga da Secretaria de Estado da Saúde, Tharine Dal-Cim, alega que a dengue tem intervalos de maior transmissão entre dois e três anos, e que o ano de 2019 já havia contabilizado aumento em relação aos dois anos anteriores, o que já sugeria uma possibilidade de mais casos em 2020.

– Viemos de um ano com muitos focos, tivemos um verão quente, com aumento de chuvas, o que propicia uma maior proliferação do mosquito. Esperávamos que fosse um pouco mais tarde, em março, mas esse aumento de casos era esperado – aponta, lembrando que no ano passado a maior parte dos casos se concentrou entre os meses de março e maio.

Em tempos de coronavírus, que tem despertado preocupação da população por conta da epidemia na China e da possível chegada do vírus ao Brasil, o aumento de casos de dengue reforça a necessidade de atenção também aos cuidados para doenças que já circulam no país.

A bióloga da Secretaria da Saúde reforça que com o aumento das chuvas, como as que atingiram o Estado esta semana, cuidados como eliminar recipientes e pontos de água parada que possam servir para a proliferação do mosquito tornam-se ainda mais importantes para conter o avanço da doença.

Fonte: Jornalismo Rádio Videira/ Diário Catarinense
Foto: Divulgação
Comentários
Carregando...