Comando faz balanço da Operação Cerco

Buscas pelos criminosos que tentaram assaltar carro-forte foram feitas na semana passada, mobilizando grande número de agentes na região

O comando da 10ª região de Polícia Militar com sede em Joaçaba, se manifestou na tarde da terça-feira, 17, e fez um balanço sobre a Operação Cerco, que ocorreu na última semana, mas que não teve êxito na captura dos criminosos envolvidos na tentativa de assalto a um carro-forte entre Fraiburgo e Videira.

Na manhã do dia, 10, criminosos tentaram assaltar um carro-forte, na SC-355, próximo a ponte do Oásis Parque das Águas. Após tentativa frustrada, os bandidos fortemente armados empreenderam fuga no interior de Campos Novos, Monte Carlo, Fraiburgo e Videira. A Polícia Militar então deflagrou nos dias 10 a 14 de setembro a operação na busca por esses criminosos, que acabaram não sendo encontrados.

De acordo com o Coronel, Luiz Roberto Muller, Comandante da 10ª RPM em Joaçaba, a Operação Cerco durou aproximadamente 80 horas e foi uma grande operação, onde policiais de toda a região realizaram uma grande varredura na mata fechada, com locais de difícil acesso, onde possivelmente poderiam ser encontrados os criminosos que tentaram assaltar o carro-forte.

“Foi um trabalho cansativo e que exigiu grande esforço dos policiais envolvidos. Foram montadas barreiras nas entradas das cidades e rodovias em torno da ocorrência, mas depois de uma avaliação conjunta entre o comando da Polícia Militar e da 10ª região, e após uma avaliação técnica, percebeu-se que não havia mais a possibilidade de os agentes estarem naquela região”, diz.

A Polícia Militar, então aumentou a área de atuação e o raio de ação, e detectou que a região estava segura. “Percebemos que a região estava segura e sem a presença dos criminosos, então pudemos liberar a região para a população sem maiores problemas de segurança”, afirma.

A Operação Cerco, através da Polícia Militar conseguiu mobilizar agentes policiais da região do 15º batalhão de Caçador, 26º BPM de Herval d´Oeste, Pelotão de Patrulhamento Tático de Caçador, Herval d´Oeste, Curitibanos e Lages, Canil de Herval d´Oeste e Lages, agrupamento de Choque e Cobra de Florianópolis, além do apoio do patrulhamento aéreo de Lages, apoio da Polícia Militar Ambiental e equipe da Polícia Civil com aeronave.

“A rapidez em que conseguimos reunir um contingente grande de policiais, que rapidamente foram deslocados para a área de conflito, cercando uma área gigante, prova que cumprimos com o dever de proteger o cidadão e a Operação Cerco fica como aprendizado. À nossa tropa fica o nosso elogio, o nosso reconhecimento e os parabéns a todos os agentes envolvidos”, finaliza.

Fonte: Jornalismo Rádio Videira/ Éder Luiz
Foto: Divulgação
Comentários
Carregando...