Chape demite Jair Ventura após derrota para o Santos

Interino comandará a equipe contra o Grêmio

Chegou ao fim a passagem de Jair Ventura pela Chapecoense. A diretoria do Verdão do Oeste comunicou o desligamento do treinador após a derrota por 1 a 0 para o Santos, no último domingo, pela 14ª rodada do Campeonato Brasileiro.

A decisão foi tomada ainda na noite de domingo. Após o jogo contra o Santos, a diretoria se reuniu na Arena Condá, na sala da presidência, e definiu pela não continuidade de Jair Ventura, embora os dirigentes tenham falado que a decisão estava indefinida – o comunicado oficial foi feito no início da tarde desta segunda-feira.

Junto com o comandante, deixam o clube o auxiliar Emílio Faro, o preparador físico Ricardo Henriques e o analista Antonio Macedo.

Ventura chegou à Chape no dia 3 de junho para substituir Mozart, demitido após a derrota na final do Campeonato Catarinense. Agora, o Verdão do Oeste seguirá no Brasileiro sob o comando do auxiliar Felipe Endres, enquanto a diretoria define se fará a contratação de outro técnico.

No período que esteve no comando do time, Jair Ventura não conquistou uma vitória sequer. Em 14 jogos (um deles pela Copa do Brasil), foram quatro empates e 10 derrotas. Ou seja, 9,5% de aproveitamento. O número é o pior desde a passagem de Hemerson Maria, no início de 2020.

Na lanterna do Brasileirão, com apenas quatro pontos, a Chapecoense não vence há dois meses. A última vitória foi por 3 a 1 sobre o ABC, em Chapecó, pelo jogo de ida da terceira fase da Copa do Brasil – na ocasião o time foi comandado pelo interino Felipe Endres. O Verdão do Oeste volta a campo no próxima segunda-feira, às 20h (de Brasília), contra o Grêmio, em Porto Alegre.