Catarinenses têm a maior expectativa de vida do Brasil

Segundo dados divulgados pelo IBGE, expectativa de vida no estado é de pelo menos três anos a mais do que do brasileiro no geral

Segundo dados divulgados pelo IBGE, expectativa de vida no estado é de pelo menos três anos a mais do que do brasileiro no geral

Em nenhum Estado do Brasil se vive por tanto tempo quanto em Santa Catarina. Segundo a nova edição da Tábua de Mortalidade do IBGE, divulgada na última quinta-feira, 28, SC tem a maior expectativa de vida do Brasil: 79,7 anos em média. São pelo menos três anos a mais que a média do brasileiro de forma geral, que subiu para 76,3 anos (era de 76 no ano passado).

Santa Catarina lidera o índice da longevidade também na divisão entre homens e mulheres. Elas vivem em média 83 anos no Estado, enquanto eles 76,4 anos — os dois números são os maiores do país. A menor expectativa de vida no Brasil é no Maranhão, com a média de 71,1 anos.

Conforme o IBGE, a grande diferença na expectativa de vida entre homens e mulheres se deve pela maior mortalidade dos homens por causas externas, como homicídios e acidentes de trânsito. Entre os jovens (15 a 29 anos) a mortalidade masculina é o triplo da feminina, segundo a pesquisa.

Outro ponto levantado e que destaca Santa Catarina é a expectativa de vida da população mais velha. A pessoa que chegar aos 65 anos em SC deve alcançar, na média, pelo menos os 85 anos de vida.

Segundo lugar na mortalidade infantil

O IBGE levantou também os dados de mortalidade infantil no Brasil. O Estado com a menor taxa é o Espírito Santo, com 8,1 mortes a cada mil nascidos vivos. Santa Catarina fica em segundo, empatado com o Paraná, com a taxa de 8,6 óbitos para cada mil nascidos. Números bem melhores que a média brasileira, com taxa de 12,4, mas ainda alta se comparada a países desenvolvidos como Japão e Finlândia, que tem mortalidade infantil abaixo de 2.

Entre outros pontos, a tábua de mortalidade do IBGE é utilizada para o cálculo do fator previdenciário da aposentadoria no Brasil.

Fonte: Jornalismo Rádio Videira/ Diário Catarinense
Foto: Imagem ilustrativa/ Divulgação
Comentários
Carregando...