BRF homenageia 354 colaboradores

Evento aconteceu nos dias 13 e 14, na SER BRF e foi marcado pela emoção e agradecimento pela história dos homenageados

A BRF tem nas pessoas o seu principal patrimônio e a valorização de seus colaboradores é uma de suas premissas mais importantes. Por isso, em 1988 criou o programa Nossa Gente Nossa História(NGNH), que homenageia colaboradores que completam a partir de 10 anos de empresa, seguindo a escala de cinco em cinco anos. Neste ano, o NGNH homenageou, somente em Videira, 354 pessoas de todas as áreas da empresa, que completaram 10, 15, 20, 25, 30, 35, 40 e 50 anos de dedicação à companhia.

Em Videira, a colaboradora Gema Rissardi Garcia completou a expressiva marca de meio século de dedicação à BRF foi a única de toda companhia a chegar neste feito, em 2019. Além dela, a unidade também homenageou 12 colaboradores com 40 anos, 18 com 35 anos e 60 com 30 anos. O evento foi realizado nos dias 13 e 14 passados, na Sociedade Esportiva e Recreativa BRF. No primeiro dia, as homenagens ocorreram para os colaboradores com 10 e 15 anos de empresa. No segundo dia, para os demais.

Neste ano, cada homenageado recebeu prêmios distintos, dependendo do seu tempo de BRF. A partir dos 15 anos, eles ganharam um valor em dinheiro que, somado, injetou cerca de R$ 1,1 mi na economia local, no início deste mês. Além disso, os homenageados a partir de 40 anos, ganharam também um pingente de ouro.

“Este programa de reconhecimento é, com certeza, o maior do País e todos os anos agradece os nossos colaboradores pela sua dedicação, comprometimento e amor pela nossa empresa. Trata-se de um junto agradecimento aqueles que, todos os dias, ajudaram e ainda nos ajudam a construir a BRF”, destaca o gerente industrial Alejandro Almiron. Ao prestar esta homenagem a BRF também deixa clara a importância das pessoas para os seus processos.

Para o coordenador de RH da BRF Videira, Vanderlei Barbieri, o NGNH é um dos mais importantes eventos da unidade, pela quantidade de colaboradores que envolve. “É muito gratificante para as pessoas saberem que elas fazem parte da nossa história e que efetivamente ajudaram a construir essa empresa. E especialmente neste ano, com comemorações tão importantes para a nossa unidade.

 

Dona Gema, 50 anos de BRF

Felicidade. Esse é o sentimento que aflora em Gema Rissardi Garcia, que neste ano comemora 50 anos de trabalho na BRF. Uma felicidade que foi construída com a força do seu trabalho e moldada no dia a dia dentro da empresa, onde sempre trabalhou com muito afinco, comprometimento e dedicação. Assim, ela que entrou na então Perdigão com 14 anos de idade, escreveu sua história nestas quase cinco décadas.

Este sentimento que Gema aflora hoje, era justamente o que ela buscava quando aqui chegou, em 1969. Naquele tempo, durante o horário do almoço, os colaboradores da empresa se reuniam na ilha Ermínio Salata de Almeida e, em meio às águas do rio do Peixe, faziam suas refeições e descansavam um pouco antes de retomar a jornada de trabalho. E ali, muitas vezes, Gema sonhou. Com o olhar fixo naquela correnteza, rodeada pelo barulho suave da água, ela vislumbrava o futuro, tal qual fazem as adolescentes.

Gema queria ser feliz, se realizar, tanto pessoal, como profissionalmente. Hoje, quatro décadas e meia depois ela diz que conseguiu, com o orgulho incontido. Mas esta felicidade também é o resultado de uma vida inteira dedicada à nossa empresa, desde os tempos mais difíceis, onde tudo era manual, até hoje em dia, quando a saúde, a segurança e o bem-estar dos colaboradores são aspectos de destaque, e presentes em todos os momentos. Desde que buscou uma colocação na BRF, nossa homenageada sabia que ali estaria seu futuro.

Destemida, arregaçou as mangas e construiu uma carreira da qual deve se orgulhar. Gema chegou até a Perdigão por intermédio de um irmão. Ela queria trabalhar, ajudar a família e começar efetivamente sua vida. Assim, com a disposição característica daqueles que não se amedrontam diante dos desafios, iniciou sua jornada em nossa empresa. Isso, num tempo em que trabalhava-se todos os dias até toda a produção estar processada.

 

Mesmo setor até hoje

Desde lá, naquele tempo, ela já trabalhava no setor de Curados, onde permanece até hoje e é reconhecida como profissional exemplar. A diferença, é que antigamente fazia-se de tudo um pouco. Se era preciso fazer linguiça, todos se uniam. Se a mortadela era o pedido da vez, a fabricação para ela se direcionava. Assim, Gema foi ganhando experiência em vários processos dentro do frigorífico.

Isso tudo, num tempo em que os colaboradores, por exemplo, eram responsáveis por lavar seus guarda-pós e trazer a vianda com almoço que era saboreado na ilha. Entretanto, ter um trabalho era motivo de alegria e tudo era feito com muita disposição. Gema sabia que, assim, estava pavimentando o seu futuro, tornando real aquilo que sonhara naqueles minutos de descanso.

Gema viu colegas chegarem e partirem. Enfrentou períodos de turbulência e comemorou os resultados. Chorou com as enchentes, sorriu com o futsal e se impressionou ao saber que, muito provavelmente, todos os videirenses já tenham consumido algum produto que passou pelas suas mãos. Recebeu a mão quando precisou e estendeu a sua sempre que pode. E assim, Gema construiu a sua história na BRF, dia após dia, nestes 45 anos, que hoje são comemorados como uma grande conquista.

Isso tudo junto, somado e agregado é que forma a felicidade. Isso tudo, foi o que construiu a sua bela carreira na BRF. E isso era tudo o que Gema sonhava naqueles momentos de descanso, com o olhar ao léu, lá na ilha. “É de felicidade o sentimento de comemorar este feito. Felicidade de estar aqui, ter vivido isso, ter ajudado a BRF crescer. Felicidade, por produzir alimentos com qualidade e com o coração”, define.

Fonte: Jornalismo Rádio Videira/Assessoria de Imprensa
Foto: Divulgação
Comentários
Carregando...